Tumblelog by Soup.io
Newer posts are loading.
You are at the newest post.
Click here to check if anything new just came in.
blogautoestima92

Quanto Ganha A Cada 1.000 Visualizações No YouTube


Super Vaidosa Quer Virar Blogueira Profissional?


Facebook, Instagram, WhatsApp - é comum que estes canais, construídos pra interação pessoal, sejam utilizados no universo comercial como suporte de vendas de produtos. A estratégia até rende bons resultados, mas, investir numa plataforma de e-commerce é um passo que poderá mudar totalmente a “cara” de uma corporação, profissionalizando o atendimento e fazendo-a crescer. “É muito respeitável o empreendedor investir numa plataforma de e-commerce. Nela, o potencial de desenvolver e personalizar tua loja é infinitamente superior do que em uma mídia social”, destaca Christoph Mayer-Loos, consultor da Dr. e-commerce e especialista em e-commerce.


“Como saber o número do pedido daquela pessoa? Um mês depois da compra, como você vai procurar a informação daquele comprador para enviar um e-mail marketing? Como saber se o comprador imediatamente comprou mais de uma vez? Assim, se você quer trabalhar de modo profissional tem de uma plataforma”, diz o especialista em web e tecnologia Franklin Bravos. Além do mais, mídias sociais estão periodicamente passando por transformações, tendo outras funções acrescentadas ou desativadas, o que poderá influenciar pela prática de vendas.


Ainda não está convencido da importância de um sistema de e-commerce? Assim sendo confira, abaixo, nove vantagens dessas plataformas e repense tua decisão! Comprar na web não inspira mais tanta desconfiança quanto no passado. O e-commerce conquistou o freguês e tem um espaço no mercado super bem consolidado, mérito de lojas virtuais bem estruturadas. Pouco importa o porte do negócio - no momento em que o freguês compra em uma loja virtual, tem a sensação de estar lidando com uma corporação séria, profissional e segura, o que nem sempre ocorre numa transação rodovia rede social.

  • 8 Dicas de Marketing pra Maquiadoras
  • O texto do cenário necessita ter entre 50 e 60 caracteres no máximo
  • Valério Máximo Nogueira Frasson comentou: 16/08/12 ás 18:Vinte e dois
  • oitenta e um Ermengol Passola i Badia

“Ter uma plataforma estruturada vai passar firmeza pro comprador, pois ele estará comprando de uma empresa, e não de uma pessoa”, acentua Bravos. Pra Erika Lisboa, especialista em Negócios e professora do UniCEUB, a plataforma de e-commerce dá liberdade ao freguês. “O consumidor se beneficia com a maior comodidade de poder fazer uma compra vinte e quatro horas por dia sem depender de um vendedor”, explica.


Se este é um extenso atrativo para o comprador, bem como é uma grande vantagem pro lojista, que pode vender seus produtos mesmo quando não está online nas redes sociais. É o caso da Nerd Zone, loja virtual de produtos voltados pra cultura nerd e geek que bem como trabalha com vendas a partir de um perfil no Instagram e do WhatsApp.


“A loja virtual está aberta 24 horas por dia, 7 dias por semana, e gera pedidos sem que eles precisem atravessar por uma pessoa da equipe”, conta. A loja virtual não só promove a praticidade pela compra a qualquer momento, assim como também possibilita um controle cuidadoso de cada pedido. A gestão de vendas com o auxílio de uma plataforma de e-commerce é muito mais prática e organizada.


Todas as etapas do processamento do pedido são registradas e as informações são acessíveis e detalhadas. Assim sendo, a segurança da transação é garantida tal para o cliente quanto para o lojista. “Quando um comprador entra em contato para comprar dicas sobre o pedido, basta entrar na plataforma e você terá todo o histórico: dia da emissão da nota fiscal e o dia em que ele foi postado.


No momento em que você não tem isto, o traço de esquecer o pedido de um consumidor é muito grande”, pontua Bravos. Graças à característica de registros e históricos, a loja online oferece um amplo diferencial para as pessoas que tem um negócio: a chance de ver de perto o funcionamento da corporação sem perder nenhum dado.

Tags: blog

Don't be the product, buy the product!

Schweinderl